top of page

ANA KAWAJIRI

                                           (1982) é artista visual, natural de Curitiba-PR e residente em São Paulo-SP. Graduada em Pintura, também cursou História da Arte e Museologia. Participou de diversos Salões de Arte e exposições, como o Salão de Outono da América Latina e a Bienal Caixa de Novos Artistas. Foi premiada no Salão de Ilhabela em 2022. Em 2023, realizou sua primeira exposição individual na Alfinete Galeria em Brasília-DF. Sua pesquisa é focada na ideia de deslocamento - da alteração de contextos a estudos sobre tempo e espaço, por meio de pinturas, bordados e apropriação de objetos, escolhendo o meio mais adequado para transmitir dinâmicas de ressignificação e de trânsito de uma esfera para outra.

SOBRE
2.jpg
STATEMENT

Meu trabalho investiga várias formas de deslocamento - da alteração de contextos, a estudos sobre tempo e espaço, por meio de pinturas, bordados, fotografias e apropriação de objetos.

A dinâmica de ressignificação, de trânsito de uma esfera para outra, é um deslocamento. Desloco objetos de seu contexto utilitário para dentro da minha poética, o que possibilita, dentre outras coisas, o reaproveitamento de materiais descartáveis, que perderam sua função, na criação de peças de Trash Poetry, dando a esses objetos novo significado e valor.

Outros trabalhos sugerem o deslocamento do ponto de referência físico, no tempo e no espaço. No registro de apagamentos, desgastes e esquecimentos ou no congelamento de momentos, a transformação realizada ou interrompida evoca o deslocamento. 

Há trabalhos ainda que convidam a deslocamentos de ponto de vista, obras com ambiguidade e várias possibilidades de interpretação, além de deslocamentos que ocorrem na apropriação de expressões e imagens do mundo virtual, transferidas para a realidade concreta e material como parte de objetos artísticos.

Minha produção é risomática, uma teia de estudos sobre o deslocamento, cujo traço comum é a investigação e a experimentação de significados e discussões conceituais não aparentes na banalidade de objetos úteis, inutilizados, ou imagens.

PORTFÓLIO

Para fazer download do portfólio no formato PDF, clique no botão abaixo:

bottom of page